X

PRECISA DE AJUDA?

A Pereira entra em contato com você.

LOGIN
19 de outubro: Dia Mundial de Combate ao Câncer de Mama - Notícias

NOTÍCIAS

19 de outubro: Dia Mundial de Combate ao Câncer de Mama

O câncer de mama atinge cerca de 60 mil brasileiras todos os anos, de acordo com o Instituto Nacional do Câncer.  Mulheres com idades entre 50 e 69 anos devem seguir as recomendações da Organização Mundial da Saúde e do Ministério da Saúde e fazer uma mamografia de rastreamento uma vez a cada dois anos. A detecção precoce é uma das principais formas de aumentar as chances de cura, por isso é importante que a mulher fique atenta a alterações suspeitas na mama — e, se houver, busque orientação médica, mesmo se tiver menos de 50 anos. 

Auxílio-doença

Seguradas que enfrentam a doença muitas vezes ficam incapacitadas para o trabalho, pois o tratamento do câncer pode deixar as pacientes debilitadas. Nesses casos, é possível ter direito ao auxílio-doença caso haja necessidade de afastamento das atividades por mais de 15 dias. 

E atenção: o câncer, seja de mama ou em outras regiões de corpo, é uma das doenças graves que fazem parte da lista de exceções de carência do INSS para garantir o benefício. Busque auxílio de um advogado especialista em Direito Previdenciário se você tiver dúvidas sobre o tema.

Autoexame

A prevenção é o melhor caminho. O autoexame pode ser feito uma vez por mês, todos os meses, entre três e dez dias após o aparecimento da menstruação, ou em uma data fixa para mulheres que não menstruam. Veja abaixo o passo a passo de como fazê-lo.

Na frente do espelho

Sem roupas, observe os seios com os braços caídos, levantados e dobrados atrás do pescoço e com as mãos na bacia, pressionando-a para verificar se existe alteração na superfície da mama. É importante avaliar o tamanho, a forma e a cor, além de inchaços, saliências e rugosidades.
Em pé

A palpação das mamas deve ser feita durante o banho, com o corpo molhado e as mãos ensaboadas. Os dedos devem estar esticados e fazer movimentos circulares, de cima para baixo. Para cada lado, fazer o seguinte:

- Colocar o braço atrás da cabeça.
- Palpar a mama em movimentos circulares: primeiro no formato de círculos que começam no mamilo e crescem até cobrir o seio todo; depois em linhas retas em direção ao mamilo e por último em linhas retas para cima e para baixo.
- No fim da palpação, pressionar os mamilos suavemente e observar se existe saída de líquido.

Deitada

A palpação deitada é como a em pé. Se desejar ficar mais confortável, coloque uma almofada debaixo do ombro que estiver com o braço levantado. Os mesmos três passos de palpação acima devem ser feitos em cada mama nessa posição.

*Com informações da Revista Galileu
 

VOLTAR